Tag Archive | orientação espiritual

Respeito por Si Próprio e Gratidão – Self respect and Gratitude

Quando aprendemos a  respeitar a nós próprios, o respeito por Tudo o que existe se segue… Cada um é o único responsável pela sua própria felicidade e bem-estar, momento a momento… O nosso compromisso conosco mesmos, com o nosso Ser Espiritual / Verdadeira Essência, que é quem verdadeiramente somos,  é a primeira coisa em que devemos focar, e nos desapegarmos de todos os pensamentos ilusórios que nos impedem de manifestar e experienciar a nossa criatividade e felicidade ao máximo… O que o nosso Coração deseja já espera por nós :)

***

When we learn to respect ourselves, the respect to All that is follows… Each of us is the only one responsible for their own happiness and well-being, moment after moment… Our commitment with ourselves, with our Spiritual Being / our True Essence, who we truly are, is the first thing to put our focus on… and detach from all deceptive thoughts which prevent us from manifesting and experiencing the maximum creativity and happiness in our lives… What our Hearts desire is already awaiting for us :)

“O Respeito por si mesmo não é uma questão de tamanho, idade ou riqueza. Respire fundo, Cante alto e docemente, ‘Eu sou eu, Eu Sou Único, Eu sou magnífico.” – Jonathan Lockwood Huie

You Are A Spiritual Being on a Journey in the Physical World – Você é um Ser Espiritual numa Viagem no Mundo Físico

Author Jack Armstrong

http://churchofdivinelove.com/spiritualjourney/

The idea of our having a dual identity as spiritual beings who also are experiencing a simultaneous, but temporary, adventure in the physical world is central to many spiritual teachings, including those presented in the book, Lessons from the Source: A Spiritual Guidebook for Navigating Life’s Journey.

This concept, along with the lessons about our unity with all creation and the constant availability of our good that were presented in earlier articles, are the foundational principles on which most of the other teachings in the book are based.

The Challenge of Remembering Our True Identity

The spiritual writings presented below explain this dual identity and describe our continuing challenge of maintaining an awareness of our spiritual self while functioning in the physical world. They remind us that there is no separation between the two worlds, even though the influence of mass consciousness conveys the impression that our physical identity is our only reality.

The following passages are taken verbatim from the first section of Chapter Two of Lessons from the Source.

The Physical and the Spiritual are One

The physical and the spiritual are one. They are not distinct entities, even though at times the physical aspect of your reality seems to be the entire reality. This is the challenge of this adventure: you must exist on the physical level until your time is up, yet living exclusively on the physical level misses the point. You are a spiritual being. You must remember and realize and accept that this is true, and then enjoy your adventure on the physical plane from the perspective of the spiritual, which is the true source of all of your good. Do not allow yourself to be deceived by the illusions.

There is No Separation

The separation of the physical and spiritual worlds seems to you to be complete, yet these worlds are separated only by a wisp of smoke in your consciousness. And that separation is one that you have created as part of the mass consciousness. In truth, there is no separation. You are in both worlds, both realms, simultaneously, yet you know it not. The inner direction that you receive is your consciousness at the spiritual level responding to the good that is always available on that plane.

Eternally Spiritual, Temporarily Physical

If you can integrate into yourself the reality that you are always on that plane, just as you are temporarily on the physical plane as well, you will understand and accept that your good is always accessible to you. If you see yourself exclusively as a physical creature in a physical world, however, you will remain convinced that you, in conjunction with other persons and conditions to whom you have ascribed power, are responsible for making your good happen. How much more simple it is to simply accept and understand that, as a spiritual being, you can call upon your good and claim it and make it part of you in a process that is as natural as breathing.

Yes, you have to work to bring your consciousness to that point. But that is the challenge of the physical plane – to be able to overcome its false restrictions and move beyond them and allow your being to flow gently with the current of light and love and peace and happiness.

A Thin Veil, Rather Than a Great Divide

It is such a thin veil that separates the physical plane from the spiritual, but it seems like such a great divide to you while you are on earth. If you could remove yourself only a small bit from your physical “reality,” you, too, would be amused at your struggles. To observe yourself would be like watching a movie of yourself in a past situation of difficulty during which you had no idea how to proceed. As you view it, you understand in retrospect what the factors were that contributed to your confusion and distress, and you can see how easily it all could have been resolved with a proper perspective and understanding.

About the Author
In Lessons from the Source: A Spiritual Guidebook for Navigating Life’s Journey, Jack Armstrong shares, for the first time, remarkable channeled spiritual teachings he received over a 30 year period, but had kept entirely to himself.

Autor Jack Armstrong

A ideia de termos uma identidade dual como seres espirituais que também estão vivendo uma simultânea, mas temporária, aventura no mundo físico é central em muitos ensinamentos espirituais, incluindo os apresentados no livro, Lições da Fonte: Um guia Espiritual para Navegar a Jornada da Vida (Lessons from the Source: A Spiritual Guidebook for Navigating Life’s Journey).

Este conceito, junto com outras lições sobre a nossa Unidade com toda a criação e a constante disposição do nosso Bem que foram apresentados em artigos mais antigos, são os princípios fundamentais nos quais a maior parte dos outros ensinamentos no livro são baseados.

O Desafio de Nos Lembrarmos da Nossa Verdadeira Identidade

Os escritos espirituais apresentados abaixo explicam esta identidade dual e descrevem o nosso desafio contínuo em manter uma consciência do nosso Ser Espiritual enquanto funcionamos no mundo físico. Eles nos lembram que não há separação entre os dois mundos, apesar da influência da consciência coletiva nos trazer a impressão de que a nossa identidade física é a nossa única realidade.

Os trechos seguintes são tirados palavra por palavra da primeira seção do Capítulo Dois do livro Lições da Fonte.

O Físico e o Espiritual são Um

O físico e o espiritual são um. Eles não são entidades separadas, mesmo que às vezes o aspecto físico da nossa realidade pareça ser a realidade por inteiro. Este é o desafio desta aventura: você deve existir no nível físico até chegar a sua hora, mas viver exclusivamente no nível físico perde o objetivo. Você é um Ser Espiritual. Você deve lembrar-se e reconhecer e aceitar que isso é verdade, e então aproveitar a sua aventura no plano físico de uma perspectiva espiritual, que é a fonte de todo o seu Bem. Não se deixe enganar pelas ilusões.

Não Há Separação

A separação dos mundos físico e espiritual lhe parece completa, mas estes mundos são separados apenas por um fio na sua consciência. E esta separação foi criada por você como parte da consciência coletiva. Na verdade, não há separação. Você está em ambos os mundos, ambos os reinos, simultaneamente, mas você não sabe. A orientação interior que você recebe é a sua consciência no nível espiritual respondendo ao Bem que está sempre disponível naquele plano.

Eternamente Espiritual, Temporariamente Físico

Se você consegue interiorizar em si a realidade de que você está sempre naquele plano, da mesma maneira que você está temporariamente no plano físico também, você vai entender e aceitar que o seu Bem está sempre acessível pra você. Se você vê a si mesmo exclusivamente como uma criatura num mundo físico, entretanto, você vai continuar convencido de que você, juntamente com outras pessoas e condições a quem você atribuiu poder, é responsável por fazer o seu Bem acontecer. Quanto mais simples é simplesmente aceitar e entender que, como um ser espiritual, você pode contar com o seu Bem e clamar por ele, e fazê-lo parte de você num processo que é tão natural quanto respirar.

Sim, você tem que trabalhar para trazer a sua consciência a este ponto. Mas este é o desafio do plano físico – ser capaz de superar as falsas restrições e ir para além delas e permitir ao seu ser fluir gentilmente com a corrente de Luz e Amor e Paz e Felicidade.

Mais como Um Véu Fino do que uma Grande Separação

É tão fino o véu que separa o plano físico do plano espiritual, mas ele parece uma grande separação pra você enquanto você está na Terra. Se você pudesse retirar-se, por apenas um momento da sua “realidade” física, você mesmo iria achar graça das suas próprias batalhas. Obervar-se seria como assistir um filme de você mesmo em uma situação passada de dificuldade durante a qual você não tinha ideia do que fazer. Enquanto você vê isso, você compreende em retrospectiva quais fatores contribuiram para a sua confusão e angústia, e como você então vê quão facilmente a situação toda poderia ter sido resolvida com a perspectiva apropriada e compreensão.

Sobre o autor
Em Lições da Fonte: Um Livro-guia Espiritual Para Navegar A Jornada da Vida, Jack Armstrong partilha pela primeira vez, os notáveis ensinamentos canalizados que recebeu por mais de 30 anos, mas que guardou inteiramente para si.